Notícias
Jubileu 60 anos - Programação

Camisetas Comemorativas do Jubileu da Paróquia Santíssima Trindade

Semana Santa 2019 - programação:

Clique e aqui e veja a programação de abril de 2019

Visita dos Padres e Bênção nas Casas - 2019 - domingo, 20/jan.

Bênção das Famílias nas Casas 2019 - 12 e 13 de janeiro

Visita dos Padres e Bênção nas Casas - 2019

Calendário Paroquial - Janeiro 2019

Koliadá - Canções de Natal nas famílias - programação Atualizada

Koliadá - Canções de Natal nas famílias - programação Exibir todas as notícias

Comentários
"Queria saber ,se vai ter b?n??o alimentos s?bado a tarde ,e qual hor?rio " - Luiz Carlos em 19/04/19
"Gostaria de saber a relação que o Sr. José Nieps(falecido tio avô) teve com a igreja." - Daniela Camargo (família Nieps) em 25/05/17
"Gostaria de parabenizar ao Padre na Missa deste sábado, quando explicou detalhes sobre todos os envólucros que envolvem o rito religioso em nossa Igreja. Explicações como esta deve ser estendida em todas as ações em que a comunidade religiosa participa. " - Luiz Cezar Alves e Rosely Sagrilo Alves em 25/07/16
"Participei pela primeira vez na Paroquia Santíssima Trindade na Missa deste sábado, de coração aberto gostaria de agradecer a todos pela calorosa recepção e carinho de todos. Com certeza estaremos fazendo parte costumeiramente desta família maravilhosa. Deus abençoe a todos" - Luiz Cezar Alves e Rosely Sagrilo Alves em 28/09/15
"Parabéns o site está espetacular, simples e bem organizado, ótimo trabalho." - Ana em 20/02/15
Exibir todos os comentários

Igreja de Santa Ana - Mamborê

Foto1


Final da década de 40, 1947, chegaram em Mamborê, as primeiras famílias descendentes de ucranianos oriundas do município e localidades de Prudentópolis.

Nas residências destes pioneiros eram realizadas as celebrações, dentre elas a missa. Pe Irenarco João Malaniak OSBM (in memoria), vinha do município de Pitanga, se instalava em Campo Mourão e oportunamente visitava as famílias onde celebrava a missa. Esta prática incentivou a construção da primeira igreja ucraniana, totalmente em madeira, medindo 7 m X 15 m, sob a coordenação de Sofron Leuch. Paralelamente foi construído ladeando a igreja, um grande colégio, também todo de madeira, com instalações completas. Área residencial e escolar (queimou em 1971). Essas instalações pertenciam à Comunidade Ucraniana. Por divergências entre as lideranças do município, população latina, ucraniana e Padres, o colégio já pronto foi passado definitivamente para os latinos e a igreja ucraniana foi fechada. As famílias ucranianas ficaram desassistidas entre 1959 e 1963. Em 1962 veio residir para Mamborê, vindo de Bracatinga, Prudentópolis, Nicolau Korczovei (in memoria) e família.

Com o nascimento do quinto filho da família, o ancião, Nicolau Korczovei, foi avisado que um Padre estaria celebrando em Campo Mourão. O recém-nascido foi então levado para Campo Mourão para batizar. Oportunamente Nicolau Korczovei, reuniu-se com o Padre Carlos Treuk, fez a solicitação e interou-o da necessidade de reativar a igreja ucraniana considerando o número de famílias residentes em Mamborê uma vez que a igreja já estava construída. O pedido foi ouvido e levado a hierarquia do rito ucraniano. Enquanto isso as irmãs S.M.I. residentes em Roncador estavam vindo catequizar as crianças em Mamborê. Em 1964, 30 de janeiro, uma turma de crianças fizeram a Primeira Comunhão preparadas pelas religiosas. Na sequencia duas catequistas do Instituto Santa Olga, Adélia e Terezinha vieram temporariamente hospeder-se em casas de famílias onde ensinaram a catequese e deram recreação às crianças.

Em 19 de outubro de 1964, as Irmãs Metódia Bogus (in memoria) e Rosa Fiel (Irmã Demétria) foram enviadas como catequizadoras, alfabetizadoras e evangelizadoras para fixar residência em Mamborê e trabalhar com as famílias ucranianas. Residiam na Avenida Antonio Chiminácio, em moradia comum. Alfabetizavam e catequizavam na Avenida Paulino Ferreira Messias, também em uma residência comum, propriedade de uma família ucraniana : José Pauliuk. As Irmãs, Metódia e Demétria viviam de donativos, alfabetizavam e evangelizavam. A princípio atendiam somente filhos de ucranianos, enquanto, Padre Flór (in memoria) vinha celebrar missa na igrejinha e visitava as famílias.

Em 1965, foi reativada a igreja ucraniana e escolhido presidente da mesma Nicolau Korczovei. As duas religiosas, Metódia e Demétria, Pe Benedito Melnik ( in memoria), enviado e nomeado pároco residente em Campo Mourão, que celebrava missa em Mamborê e Nicolau Korczovei, passaram a liderar a comunidade ucraniana. Em parceria com as famílias latinas, as quais reconheciam a importância e a fortaleza da Instituição para o município, mobilizaram a construção do Educandário Nossa Senhora de Fátima. Sr. Domingos e filho (vindos de Araruna), foram contratados para construir o grande colégio em madeira. Este foi inaugurado com festejo em outubro de 1967. Ocupava um quarteirão, com instalações completas produzia os alimentos e abrigava alunos internos, semi-internos e regularmente matriculados, do município e de muitas regiões do país.

O trabalho educacional e religioso passou a ser reconhecido e negociado em moeda da época, mantimentos ou mão de obra. O colégio era comandado por 5 religiosas. Uma delas coordenava a administração da cozinha e outros afazeres domésticos. As outras irmãs atendiam do 1º ao 4º ano do ensino fundamental e catequizavam alunos ucranianos e latinos. Eram preparadas numerosas turmas de alunos para a Primeira Comunhão. À comunidade ucraniana a dedicação era integral. Tinham aula de alfabetização e catequese na língua ucraniana e três grupos de orações eram mantidos na igreja. Os Cruzados de Cristo, Marianos e Apostolado da Oração. Os três com encontros mensais além de intensivos nas férias de verão e inverno. Irmã Demétria dirigiu a comunidade, (administrativo, educacional e missionária evangelizadora na sua amplitude por mais de uma década e meia.

Em 1968, a igreja ucraniana Santa Ana, situada na rua Guadalajara foi transferida junto ao Colégio das Irmãs S.M.I., medindo agora 19 m X 11 m., tendo como construtor o Sr. Vicente Gnap, sob a administração do Padre Benedito Melnik OSBM e Nicolau Korczovei presidente do conselho. A igreja foi inaugurada em novembro de 1969, a qual foi pintada por dentro à tinta a óleo e por fora, a base de água. Na ocasião a Av. Goioxim que era o endereço do Colégio e da nova igreja ucraniana, passou a se chamar Av. São Josafat.

Em 1971, a comunidade já contava com 55 famílias ucranianas, algumas residindo a cerca de 18 Km distantes da igreja. Estas famílias eram constituídas somente por descendentes de ucranianos.

No ano de 1996, precisamente no dia 15 de setembro, Dom Efraim Basílio Krevey,(in memoria) OSBM, bispo da época, lançou a pedra fundamental para a construção da atual igreja, toda em alvenaria, e bem maior.

Atualmente a comunidade constitui-se de aproximadamente 40 famílias, praticamente todas de famílias mescladas (esposo ou esposa) somente um dos dois descendentes de ucranianos.

A catequese hoje é ministrada pelas Irmãs Servas de Maria Imaculada e uma catequista leiga. A catequese é realizada nas dependências da Escola Nossa Senhora de Fátima, patrimônio da associação S.M.I., das 9:00 horas às 11:00 horas (sábados) de acordo com calendário. As crianças são matriculadas, mediante certidão de nascimento e o preenchimento da ficha cadastral. Porém é necessário que os pais participem da Igreja do Rito Oriental e sejam dizimistas. MEJ é o Grupo de Jovens. Este reúne-se mensalmente no 2º domingo ou durante a semana quando necessário. Também sob orientação das Irmãs S.M.I. nas mesmas dependencias da catequese.

O grupo do Apostolado da Oração é composto por aproximadamente 25 membros. As reuniões são realizadas na Igreja Santa Ana, sob orientação da Irmãs S.M.I. sempre no 1º domingo de cada mês.

No decorrer desse tempo, vários padres que assistiram a Comunidade Santa Ana de Mamborê, Os que permaneceram por períodos mais longos foram : Benedito Melnik, Pedro Baltazar, Arcenic, Bonifácio, Emilio.

Atualmente quem atende a comunidade é o Padre Antonio. Este cumpre o calendário já estabelecido com duas celebrações mensais, 2º domingo às 8:00 horas missa em português, 4º domingo às 10:00 horas missa cantada em ucraniano. Toda a 1ª sexta feira do mês, visita os doentes nas residências e leva a eucaristia. Também atende a comunidade em qualquer solicitação extra ou de caráter emergencial.

A atual comissão da Comunidade da Igreja Santa Ana é composta por:

  • Presidente: Daniel Mailkut
  • Vice-presidente: Lúcia Suered e Rosa Elena Korchovei Sanches
  • 1º Tesoureiro: Miguel Mailkut e Flávia Fernanda Mailkut
  • 2º Tesoureiro: Marlene sagan
  • 1ª Secretária: Josiane Korchak
  • 2ª Secretária: Rosiane Mydlo
  • Contabilidade: Olga Korczovei
                              Emilio Korczovei



Na década de 1970 as irmãs da Escola Nossa Senhora de Fátima tinham feito adesão com o estado e a empresa Coamo. Na ocasião eram disponibilizadas vagas a alunos nada pagavam. Essas vagas eram oferecidas as crianças de famílias ucranianas com menor poder aquisitivo e a latinos também menos favorecidos preferencialmente alunos carentes e de famílias numerosas. Muitas famílias durante uns 12 anos receberam atendimento e ensino de qualidade como contemplação desta parceria.


Fotos
Foto2

Foto3

Foto4

Foto5

Caminho Novo Catedral Campo Mourão Horários de missas nas Igrejas do Brasil Vaticano
Igrejas Ucranianas do Paraná Santuário Nacional Sociedades Ucranianas